Amor nos tempos do cólera

Faz um tempinho que não apareço por aqui. Na correria do dia a dia as vezes deixamos as coisas que mais gostamos de fazer em segundo plano. Esse mês resolvi planejar melhor meu tempo e voltei as minhas leituras. Hoje escrevo sobre esse maravilhoso livro de um dos meus autores preferidos Gabriel García Márquez .

Amor nos tempos do cólera é um livro espetacular que te envolve desde o primeiro parágrafo. O autor tem esse efeito sobre as palavras, nos emociona com sua forma de colocá-las, trazendo sentimento em cada linha.

O enredo gira em torno de uma grande história de amor, onde a personagem principal é Fermina Daza, uma mulher pra frente no seu tempo, honesta e com grandes sonhos. Ela vive intensamente cada história, cada amor. Sua vida é marcada por dois homens Florentino Ariza e o Dr Juvenal Urbino que trazem ao longo do livro, suas histórias e suas paixões.

O enredo envereda entre passado e presente e há tanto amor, tanta devoção envolvida que nos sentimos presos nesse enlace. O que falar de Florentino, um homem que amou a vida inteira uma só mulher, que trouxe o romance no seu ápice, com cartas apaixonadas, onde seu amor transbordava nas palavras em busca da amada. Esperou quase toda uma vida pra desfrutar desse amor.

Nos tempos difíceis em que vivemos, uma leitura dessa enche nosso coração de esperanças, tanto de dias melhores como de amores prósperos. Abaixo, segue um breve resumo do livro:

Um dos livros mais importantes de Gabriel García Márquez .Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio Garciá se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse. Essa é a história real dos pais de Gabriel García Márquez e foi ponto de partida de O amor nos tempos do cólera, que acompanha a paixão do telegrafista, violinista e poeta Florentino Ariza por Fermina Daza. O livro começou a ser escrito em 1984, em Cartagena de las Índias, ao final do ano sabático que García Márquez se concedeu após receber o Prêmio Nobel. Ali, o autor recolheu alguns dos episódios contados no livro, como a epidemia de cólera que assolou a cidade no final do século XIX ou o naufrágio do galeão espanhol San Jose, carregado de jóias. O amor nos tempos do cólera, como seu próprio nome entrega, é uma belíssima história de amor, daquela pontuadas por cartas perfumadas e pétalas de flores prensadas entre as folhas. E não apenas uma simples história, mas um grande tratado do amor. O tratado nunca escrito por Florentino Ariza, que guardava em três volumes três mil modelos de cartas para namorados, nos quais estavam todas as possibilidades do amor. O amor apaixonado da adolescência, o amor conjugal, o clandestino, o tímido, o amor sexual ou libertino. O tédio do amor, suas lutas, esquecimentos, metamorfoses, suas deslealdades e doenças, triunfos, angústias e prazeres. O amor por carta, o despertar desse amor, próximo ou distante, o amor louco. O amor de meio século, que encontra os amantes septuagenários se tocando pela primeira vez. O amor que se guarda e espera, enfim, sua realização.

Adquira o seu na Amazon!

Resenha com Isabela Lubrano:

Fonte Imagem: https://www.agenciadifusao.com.br/amor-nos-tempos-de-colera/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s